segunda-feira, 10 de março de 2014

(Fotos) Mulher é executada a tiros de cal .12 no Pacarana neste domingo

Vizinhos disseram que ouviram uma discussão por volta das 5h40. Na sequencia o barulho de tiros.
Da RSE
Fotos: Cedidas por moradores da localidade (Vítima de homicidio Pacarana)

A mulher encontrada morta com tiros provavelmente de espingarada cal.12, nesta manhã de domingo (9) no distrito de Boa Vista do Pacarana, distante em torno de 85 km da sede de Espigão, pode ter sido morta por um ‘acerto de contas’, por causa de drogas.
Vizinhos contaram aos policiais, que a mulher aparentemente teria 28 anos de idade e que ela se identificou como Joana D’arc recentemente, mas recentemente numa ocorrência, a vitima de homicídio, teria se identificado como sendo Raíque Luane Silva. A PM e a PC estão investigando o que realmente aconteceu e por que a mulher teria se identificado com dois nomes diferentes.

IMG_2

Vizinhos também informaram que a mulher (Raíque ou Joana) teria vindo do Mato Grosso acompanhada de um homem, que não teve o nome mencionado em nenhum momento, mas devido a desentendimentos, ele a abandonou e possivelmente teria retornado para o estado de origem. A mulher teria ficado e realizava trabalhos de manicure no distrito. Ela também costumava receber pessoas na sua residência, realizava festinhas e frequentava pelo menos um bar no local, onde teria sida vista nesta madrugada, por volta das 4h, segundo informou uma testemunha a Policia Militar. De acordo com relatos de autoridades que acompanharam o caso e examinou o cadáver, a mulher teria sido executada. “O homicídio tem características de acerto de contas”, disse uma autoridade.

IMG_20140309

Dentro da residência da mulher não foi encontrado nenhum tipo de documento que levasse ao contato de parentes. Na casa também havia vestígio do uso de drogas. “Há um prato dentro de casa com vestígios de que drogas foram usadas”, disse um policial que buscava evidencias na cena do crime. De forma cruel, a mulher recebeu pelo menos dois tiros, sendo um abaixo do seio direito, que saiu pelas costas e o outro atrás da orelha esquerda, sendo este o de misericórdia.
Mais um crime brutal no distrito do Pacarana que vai ficando isolado por falta de estradas trafegáveis e de fomento na sua economia tão agredida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário