terça-feira, 15 de outubro de 2013

Pacarana: Comunidade não tem aterro sanitário e nem coleta de lixo


A comunidade de Boa Vista do Pacarana com mais de 1500 habitantes até hoje não foi contemplada com o serviço de coleta de lixo nas ruas. Todo o lixo caseiro e dos comércios locais fica a mercê na rua esperando que os próprios proprietários os levem até os arredores da cidade onde funciona o chamado Lixão do Pacarana. O chamado lixão fica na periferia da comunidade e recebe diariamente o lixo local que é levado pelos próprios moradores.



O local a prefeitura fez uma vala que já esta cheia e o lixo os moradores começam a jogar no meio da estrada que dá o acesso ao chamado lixão ficando expostos ao tempo. Essa atitude já vem causando transtornos aos moradores que já começam a sofrer com o cheiro proveniente do lixo na periferia. Sem contar que os animais vão até o local e trazem restos de ossos que exalam um odor insuportável nas residências. Desde que assumiu a administração em 2009 o prefeito Célio vem sendo cobrado pela população para que fosse implantado o serviço de coleta do lixo e a construção de um aterro sanitário para resolver o problema do distrito.



Os anos se passaram e os problemas só se agravaram como pode ser comprovado nas imagens feitas no local. O vereador Sedi do Posto, eleito nas ultimas eleições já esteve com o prefeito solicitando a implantação da coleta de lixo no distrito assim como a construção do lixão. Porém o pedido do vereador assim como o clamor da população não sensibilizou o mandatário que nada fez para resolver o problema. As ruas do distrito estão repletas de sacolas de lixo abandonadas nos muitos terrenos baldios, animais perambulam nesses locais esparramando esse lixo causando transtornos aos moradores e para quem passa pelo local. 



A situação da coleta de lixo do Distrito do Pacarana é muito simples para resolver. Basta apenas vontade política e coragem para trabalhar. A secretaria municipal de agricultura possui no mínimo uns 05 tratores de pneu novos encostado no pátio da secretaria. Em conversa com o secretário ele alegou que os equipamentos estão parados porque não tem funcionários para operar essas maquinas. Para resolver o problema do lixo do Pacarana basta pegar um desses tratores e equipar com uma carreta e enviar para o Distrito para fazer a coleta do lixo. Por sua vez o prefeito criava três portarias e contratava um tratorista e dois ajudantes para fazer o trabalho de coletar o lixo das ruas do Pacarana e levar até o local adequado.



Como disse a solução é fácil, o que falta é vontade política. Até parece que o distrito do Pacarana não pertence a Espigão do Oeste frente ao descaso com que a atual administração trata aquela comunidade. Para confirmar essa afirmação basta dar uma volta pelas ruas que receberam uma limpeza “Meia Boca”, a iluminação pública deixa a desejar, e a água até hoje não chega até as caixas nas casas, mesmo com o investimento de mais de R$ 1 milhão que foi feito na ETA.

fonte: espigaonews.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário