quinta-feira, 16 de maio de 2013

Sem estradas, os moradores na Linha do JK pedem socorro à prefeitura






A nossa estrada aqui acabou! Essa frase o vice-presidente Cosmo Novaes – Cocó ouviu de moradores das comunidades JK/Cupim durante a visita que a essas duas comunidades nessa quarta feira. A presença do vereador Cocó na região foi à oportunidade que os moradores queriam para reivindicar das autoridades mais atenção para as suas estradas vicinais. A visita do vereador a essas duas comunidades teve como objetivo ver de perto as condições das estradas locais que segundo Cocó vinham sendo alvo de muitas reclamações por parte de moradores. A estrada mais precária é a linha principal que faz a ligação com as demais linhas e travessão.



Ao longo do trecho são inúmeros os buracos e atoleiros que se formaram tornando a estrada intransitável para os veículos de passeio. Os moradores que estão sendo prejudicados por essa situação, tentam resolver o problema buscando alternativas para conseguir chegar até a sede do município. Na comunidade do JK no km 70, o comerciante Adriano Rosa Duarte 32 afirmou: “Desde o ano de 2009 quando a estrada aqui foi feita pelo Fitha, nunca mais entrou uma maquina para atender a região”. A revolta do comerciante que segundo ele já teve muitos prejuízos com o transporte de mercadoria para o seu comércio, é o sentimento geral dos moradores que estão revoltados com o abandono por parte da administração.



No local o comerciante citou também o problema nas cabeceiras de duas pontes que foram reformadas recentemente pela Semosp. “Essas pontes são novas, mas com o problema nas cabeceiras afundando, os carros baixos não tão podendo passar”. A preocupação de toda a região é no sentido de que as maquinas estão sendo enviadas para outras regiões e a Linha do JK acaba ficando para traz e não é atendida. Após ouvir as reivindicações do comerciante, o vereador Cocó se comprometeu a levar o apelo até ao conhecimento do prefeito Célio Renato. O mais tardar na sexta feira vou me reunir com o prefeito Célio e o secretário de obras Elizeu Dunga para definir de vez essa situação dos moradores do JK/Cupim.



Na região do Cupim a situação é a mesma ou pior. O mato esta invadindo a estrada tornando o trajeto perigoso principalmente nas curvas onde dificulta a visibilidade dos motoristas. A maioria dos travessões está com esse problema assim como as pontes na sua maioria com as cabeceiras afundando e pranchas quebradas ou fora do lugar. Durante todo dia o vereador Cocó visitou as residências e pode comprovar a insatisfação dos moradores com a situação das estradas. “Nossa região ainda tem muita produção e moradores aqui, não sei por que todo ano a gente fica esquecido aqui”. Comentou o senhor Williem Gardelari que possui uma propriedade próxima ao Cupim.



Os anseios desses moradores por uma melhoria nessas estradas é compartilhado por outras comunidades que devido à precariedade da RO 387(Estrada do Pacarana) estão se utilizando da estrada do JK para ter acesso a sede do município. De volta a Espigão o vereador percorreu os 86 km de extensão da RO 387 onde pode comprovar também a precariedade dessa estrada em vários pontos. “Vamos entrar em contato com o diretor do DER de Cacoal e passar para ele essa situação em que se encontra essa estrada e pedir a recuperação o mais rápido possível”. Finalizou o vereador Cocó.



Fonte:Luizinho Carvalho 

Nenhum comentário:

Postar um comentário