terça-feira, 11 de setembro de 2012

Fecomércio cobra da OI solução para interrupções da Internet em Rondônia

Duas semanas após anunciar a solução dos problemas de interrupção de internet em Rondônia, a operadora OI volta a deixar usuários e empresários do comércio sem serviço e gerando prejuízos reais às empresas que realizam operações com cartão de crédito e débito. Neste final de semana, o Estado voltou a ficar sem Internet e o prejuízo deve ficar como sempre aos usuários.

A interrupção começou no início da noite de domingo e os mais atingidos foram os empresários que possuem atividades noturnas como bares, hotéis e restaurantes. Nesses estabelecimentos, os cartões são utilizados com maior frequência pelos usuários. Até o início da manhã de segunda-feira, a OI ainda não se pronunciou sobre a pane. A crítica é do presidente da Fecomércio-RO, Raniery Coelho, que vai exigir novas explicações da Operadora e cobrar uma solução por parte da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Segundo o dirigente, interrupções de Internet em Rondônia são rotineiras, o que demonstra que a empresa Oi não investiu adequadamente na estrutura de distribuição do sinal. “O mundo hoje gira em torno da Internet e qualquer interrupção no serviço gera prejuízos em todos os segmentos. Estamos diante de uma situação calamitosa”, avaliou. Segundo Ranieri não bastassem as constantes interrupções, o prejuízo é assumido pelos contribuintes e comerciantes e as desculpas da Operadora Oi são sempre evasivas e injustificadas. 

Há duas semanas, o diretor-regional de relações institucionais da Oi Centro/Oeste/AC/RO, João Antônio Monteiro Tavares declarou em entrevista ao Portal G1 que “uma segunda linha de fibra foi estruturada e funciona simultaneamente e independente. A maioria dos rompimentos era ocasionada por obras paralelas” e que o “usuário não vai mais sofrer por problemas de interrupção”. Ao que se vê, as declarações

A situação é preocupante e já chamou a atenção do Governo do Estado e do Ministério Público Federal em Rondônia. Na pior pane da telefonia e da Internet em Rondônia, registrada no ano passado, os dois órgãos se pronunciaram sobre a situação. 

Segundo o Departamento de Comunicação, Governo do Estado enviou ofício à Operadora OI cobrando explicações sobre as constantes interrupções e as dificuldades dos usuários em contatar com o serviço de atendimento 0800. 

O MPF-RO foi mais além e deu 20 dias para que o problema fosse solucionado e ainda determinou uma série de exigências à Operadora, como, por exemplo, informar aos usuários de Rondônia e Acre, com antecedência, as datas e os períodos de interrupção dos serviços. Cobrou também a fiscalização e punição coercitiva por parte da Anatel. A informação foi divulgada pela assessoria do órgão. 

Fonte: RondoniAgora

Nenhum comentário:

Postar um comentário